Furnas rejeita a proposta do Ministro e mostra o imPACto do abandono de suas questões específicas.  

Posted: August 1, 2016 in Uncategorized

Após assembleia, exposições de ideias e proposições, os trabalhadores de Furnas base RJ decidiram por deliberar a proposta hoje. Feita a deliberação, a maioria dos trabalhadores presentes votou pela rejeição da proposta do Ministro do TST, resultando que se não for apresentada uma proposta melhor, o caso será encaminhado para dissidio.

Foi exigido pelos trabalhadores que se dê andamento na luta da PLR e que seja cobrado o pagamento da 1,5 folhas de direito dos trabalhadores de Furnas, também foi encaminhado aos sindicalistas que sejam consultados os advogados e solicitada uma solução judicial para a retirada da pauta específica do acordo, pois assim como a PLR ela não foi a motivação da ida ao TST, apenas o ACT Nacional. 

Trabalhadores também listaram novamente todos os itens que tem sido ano a ano deixado de lado pelo sindicato, muitos deles já realizados em outras empresas ou funcionando. Como programa de aceleração de carreira, atraso recorrente  no SGD, cartão farmácia, diária de viagens, ACT de Banco de Horas, transição do Plano de Saúde e outros.
Caso ainda persistam dúvidas sobre o porque da insatisfação dos trabalhadores de Furnas, segue abaixo uma pequena retrospectiva: 

O Que está Acontecendo com a Base FURNAS RJ? 
https://furnasdiario.wordpress.com/2016/07/14/o-que-esta-acontecendo-com-a-base-furnas-rj/

Comments
  1. Renato says:

    Parabéns pela atuação e resistência! Já achei que fosse um movimento rebelde, mas estou impressionado com a articulação. Levantam números, comparam com outras Bases, trazem propostas! Isso sim é luta!

  2. spanter says:

    Dê que adiantou rejeitarmos? Essa discussão sobre Plr não estava na proposta do ministro. Ainda acho difícil irmos a dissídio se as outras bases foram a favor e esse é um acordo nacional. Isso só demonstrou nossa indignação e nada mais.

    • PilCrow says:

      A específica não faz parte do acordo nacional, mas mesmo diante das peculiaridades de cada base eles obrigam todos a aceitar, sem negociação, sem caminhar para a unificação dos benefícios como prometido há anos, ignorando o bem estar do trabalhador…e sobre isso, o que acha?

      • spanter says:

        Não foi votado a indignação pela falta da nossa pauta. O que votamos na assembleia foi ir contra a proposta do juiz, aquele mesmo ser de uma classe que se considera deus. O que pode resultar disso?

        No passado em outros ACT questionamos a contagem dos votos pelo o que o sindicato queria impor. Ele votava, dizia que a decisão era favorável a ele e literalmente fugia. Agora dê mais uma olhada na foto e diz qual lado que teve mais peso?

        Só acho que ganhou quem gritou mais e que isso não necessariamente representou a decisão dos que estavam na assembleia.

        Mas agora já foi. Vamos ver no que vai dá.

  3. Spunk Punk says:

    A foto não é conclusiva.

    Quem estava lá sabe que havia uma concentração muito grande de pessoas do lado direito na entrada da garagem. Sinceramente, você acha que o Sindicato manipularia contra o indicativo deles? Nasceu ontem?

    Francamente!!!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s